domingo, 14 de fevereiro de 2010

O primeiro ultrassom





Bem, na verdade esse não foi o primeiro ultrassom, já tinha feito outros, mas não dava pra ver muita coisa, só um feijãozinho, bem pequenininho. Mas esse ultra-som que vou contar mudou tudo.

Chegamos pra fazer o exame e o nosso principal objetivo era descobrir o sexo do neném. O médico lembrou que os objetivos ali eram mais nobres, era fazer a tal da translucencia nucal e ver se estava tudo bem. Como sou muito otimista, nunca me ocorreu que algo de errado pudesse acontecer com meu neném, queria, então,era saber o sexo mesmo. E quando as imagens começaram a aparecer na tela do computador, lá estava ele, enorme, inteirinho...

O Tiago fazia um tanto de perguntas pro médico, coisas sobre a troca de nutrientes e o cordão umbilical, mas eu, sinceramente, já não estava nem aí. Agora eu só queria olhar, admirada, o neném que estava quietinho e deitadinho, dormindo na minha barriga. Até meu objetivo pouco nobre de descobrir o sexo não importava mais.

O médico disse que naquela posição o bebê não ajudava muito a ver o sexo e nem a fazer a translucencia. Perguntei se ele queria que eu me mexesse ou desse uma apertadinha na minha barriga (tinha ouvido falar que se a mãe tossisse, o bebê abria as pernas), mas o Dr. Lucas, que é um médico paciente, disse: "Deixa, deixa... Daqui a pouco ele resolve". Então continuei lá, observando meu neném dormindo tranquilo, como se o tempo tivesse parado pra ele dormir.

Acho que ficamos uns bons 10 minutos desse jeito. O neném dormindo, eu olhando e o Tiago enchendo o médico de perguntas. Então, de repente, ele começou a mexer as perninhas. Estica e dobra, estica e dobra, estica e dobra. Acho que ele acordou e quer se levantar. Sim, é isso! E ele continuou, persistente, agitando seu corpinho de 13 gramas com toda a força que um corpinho de 13 gramas pode ter. E num pulo, voilà! Ele apareceu na tela de pé, com os braços abertos, olhando bem pra mim com aquele cabeção que os nenéns das barrigas têm. Foi um cisco de segundo. Ele logo se deitou de novo. Porque era isso que ele queria, mudar de posição. Já estava chato daquele lado da barriga. O Tiago perguntou quando surgia a consciência nos bebês, se aqueles movimentinhos já eram conscientes. O médico disse que não, que eram uma espécie de espasmo. Mas mesmo gostando muito do Dr. Lucas eu acho que ele está errado. Eu sei que aquele neném estava era muito decidido, ali, esticando seus pezinhos.

Então foi assim que minha vida mudou. Agora tem um neném na minha barriga. E um mundo esperando por ele.

Ah, não falei do sexo do neném... É um menino e se chama Tomás!

7 comentários:

  1. coloca uma foto do próximo US... bjo

    ResponderExcluir
  2. Ju,

    Adorei seu blob!!
    Cuida deste beby mais lindo que está vindo .
    Bjos sua nutri
    Izabela

    ResponderExcluir
  3. Estou tentando novamente postar um comentário. Vamos ver se agora eu consigo. Beijos. Seu pai.

    ResponderExcluir
  4. Ju,

    Estou adorando acompanhar as notícias do Tomás e suas, principalmente porque a gente encontra pouco, né! Adorei a foto da Fanta olhando perplexa pra sua barriga.

    Beijos,

    Lu

    ResponderExcluir
  5. Adorei seu último texto Ju. Está ótimo. Você está virando uma escritora legal. Beijos. Seu pai.

    ResponderExcluir